Punta Cana em 7 dias – Parte 2

No quarto dia, acordarmos um pouco mais tarde, e após o café da manhã fomos curtir uma praia. À tarde, estava reservada para um dos passeios mais inusitados: mergulho com os golfinhos. Embora seja um dos passeios opcionais mais caros oferecidos, eu posso dizer que vale a pena. É muito bacana poder estar lado a lado com eles.

À noite, fomos na balada Imagine, que é literalmente dentro de uma caverna. E não pense que a noite começa cedo em Punta Cana, embora a casa abra as 23h, o pessoal só começa a chegar depois da meia noite. E engana-se quem acha que só toca música caribenha, toca de tudo um pouco, com maior tendência ao eletrônico. É a única balada fora dos hotéis. Dentro de alguns hotéis, possui uma danceteria, mas nada muito agitada como a Imagine.

No quinto dia de viagem, fomos conhecer a famosa Ilha Saona, um verdadeiro paraíso, e lá sim, é banhado pelo mar do Caribe. O passeio começou cedo da manhã, nosso ônibus nos buscou por volta das 8h da manhã e levamos quase 2h para chegar até nosso catamarã, que nos levaria a ilha. A volta era mais fácil, de lancha rápida. Foram mais 1h30 de barco para chegar na ilha, que já nos esperava com almoço pronto. Depois foi o tempo de curtir aquele mar maravilhoso.

Antes de irmos embora, a lancha rápida ainda parou em uma piscina natural, em alto mar, para tirarmos fotos com as estrelas do mar. Foi incrível. O mais bacana é que ao lado da Ilha Saona, existe uma outra ilha (menor), onde foi gravado o filme A Lagoa Azul (sim, aquele mesmo que passa quase todos os meses na Sessão da Tarde).

No penúltimo dia, fui no principal passeio oferecido na viagem: Caribe Adventure. Além de ser o passeio mais caro de todos (quase US$ 200,00 por pessoa), é o passeio mais completo – na minha opinião. Todo aquele trajeto inicial que se faz para ir até a Ilha Saona, é repetido. Novamente em um catamarã, vamos até a piscina natural, para tirar as fotos com as estrelas do mar. Depois, pegamos uma lancha rápida que nos levou até onde o filme Piratas do Caribe foi filmado. Um banco de areia, com água nos tornozelos em alto mar, foi muito bacana, até me arrisco a dizer, que um dos melhores momentos desse passeio. Depois pegamos um barco de pescadores, e visitamos uma vegetação muito interessante, repleta de águas-vivas. Ao voltar ao catamarã, tivemos o almoço a bordo. Lagosta à vontade, mas também tinha as opções de carne e frango. O passeio encerrou-se em um barco, daqueles típicos de Mississipi, dos Estados Unidos, e depois voltamos ao hotel.

E no sétimo dia, infelizmente, tive que arrumar as malas para voltar ao Brasil. Mas com certeza, ficou aquele gostinho de quero mais.

Faltou falar sobre algumas coisas, como:

  • A culinária em Punta Cana é bastante variada, e pode-se dizer que internacional. Mas o grande problema é que a fartura e a variedade são muito grande. Os brasileiros, quase sempre, passam mal, em uma visita à Punta Cana. Por quê? Porque abusam… Não se pode misturar e principalmente, não se pode sair comendo tudo o que encontra pela frente, só porque é All Inclusive. Deve-se moderar.
  • Você quase não gastará nada no destino, a não ser com os passeios. Os resorts são no sistema All Inclusive, e nos passeios, geralmente comidas e bebidas também estão inclusas. Então deixe o seu cartão de crédito e dinheiro, no cofre do hotel. E sim, aceita-se dólar. Para o pagamento dos passeios, pode ser tanto em dinheiro como cartão de crédito.
  • Upgrade nos hotéis. Em todos os hotéis, ficam umas pessoas oferecendo upgrade e uma série de benefícios para você se tornar um cliente “Exclusive”. Na minha opinião, é mais uma maneira de se tirar dinheiro de turistas. Eu vi muitos reclamando, que depois de “fecharem o tal upgrade”, receberam uma fatura de mais de 10.000 dólares, porém no momento eles não informam nada disso. O ideal, é ler tudo com muita calma, se for de interesse, se não, agradeça e pronto.
Anúncios

2 comentários sobre “Punta Cana em 7 dias – Parte 2

  1. Estive lá, no mês passado e adorei.
    Vale realmente a pena.
    E a ilha de Saona?
    Maravilhosa…já a viagem de lancha…que medo.
    Boa semana

  2. Maiara disse:

    Gostei muito dos seus relatós, mas só um ponto… o filme Lagoa Azul não foi gravado na Ilha de Saona… isso é lenda, ele foi filmado em Fiji e na Jamaica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s