Costa Oeste Americana – Parte 3 (Primeiros dias do Air Cruise)

O encontro com a guia do grupo estava marcado para as 06h da manhã no lobby do Hotel. Acordei, comprei um lanche no Starbucks do Hotel, fiz o check-out e me dirigi ao ponto de encontro, era uma área ampla do lobby, com um banner da Mauiva AirCruise, e logo a guia Lilia apareceu dando-nos as boas vindas, e entregando um brinde da Mauiva e todo o itinerário com horários e inclusões. Após uma breve explicação de como seria nossa viagem, nos dirigimos ao primeiro aeroporto privado da viagem, em torno de 30 minutos de distância do Hotel. Lá recebemos a notícia de forte nevoeiro e que a saída do voo estava comprometida, sendo assim, tivemos que aguardar por cerca de 1h30 o nevoeiro passar. Recebemos um lanche ali no mini-aeroporto – embora pequeno, bem confortável. Ok, hora da decolagem. Um voo bastante tranquilo em uma aeronave da Embraer, pouco mais de 50 minutos já estávamos aterrissando em Monterey.

 

Devido ao problema de neblina acabamos chegando em cima da hora para o passeio de observação as baleias, que na minha opinião foi o mais fraco em toda a viagem, sei que não é garantido que iremos vê-las, mas as 3 horas em alto mar (enxergando elas lá longe), poderiam ser substituídas por um almoço mais tranquilo e um passeio pelo píer que é muito bacana. O passeio demorou mais do que o previsto, pois eles fizeram de tudo para chegar o mais próximo dos predadores, sendo assim ficamos sem conhecer a 17th Mile, que estava inclusa na excursão e fomos direto para Carmel-by-the-sea. Carmel é uma cidade pitoresca que lembra muito Gramado, com a exceção que possui praia. O mais interessante aqui, for dar uma volta pela cidade, caminhando pelo seu centrinho e tirar belas fotos da arquitetura local. Gostei bastante de Carmel. Logo depois fomos jantar em um restaurante italiano em Monterey, que infelizmente me fugiu o nome, muito bacana – o jantar estava incluso no pacote.

Monterey

Carmel-by-the-sea

No segundo dia de excursão, fomos para San Francisco, foi um dos voos mais longos que já peguei (10 minutos hehehehe). Ao chegar na cidade, fomos direto ao Píer 39 onde tivemos um tempo para almoçar e logo depois embarcar em um ferry com direção a Ilha de Alcatraz (por sorte inclusa no pacote, pois os ingressos são vendidos antecipadamente e o dia mais próximo disponível era para daqui 1 semana). A guia já havia nos dado as coordenadas, e explicou que existia a possibilidade de pegarmos um radinho com fones de ouvido, que nos ajudava em um tour pela ilha – e em português. Foi demais. Primeiro que a narração das histórias e o dia da fuga são de primeira qualidade, o português é do Brasil e não de Portugal (enfim os Estados Unidos aceitando que no Brasil se fala português e não espanhol), e poderíamos dar pausa, adiantar ou retroceder a narração que nos levava desde as principais celas, até a “solitária”, banheiros, área de lazer, biblioteca e outros. Sempre tive muita curiosidade em conhecer Alcatraz e foi um programa bem interessante. No horário marcado, voltamos de ferry novamente ao continente e ainda deu tempo de tomar um cafezinho. Tivemos um breve passeio pela cidade, onde pudemos tirar fotos nos principais pontos turísticos e ainda ir no ponto mais alto da cidade, tirar uma foto panorâmica. Fomos para o Hotel, que ficava localizado em Fisherman´s Wharf, no píer 45, uma localização bastante privilegiada. Hora de relaxar um pouco, tomar um banho e ir jantar (incluso) em Union Square (principal bairro da cidade), em um restaurante de comida mediterrânea, bem interessante.

No dia seguinte, acordei cedo porque queria conhecer a tão famosa Lombard Street (veja a foto para entender). Depois do café da manhã, fomos a Muir Woods, um parque nacional muito próximo a San Francisco e que inclusive foi cenário do novo Planeta dos Macacos. Muir Woods abriga as famosas Redwoods gigantes, que são tão grandes, que três delas juntas equivaleriam a altura da Torre Eiffel em Paris. O parque oferece diversas trilhas para caminhada, tivemos 1h30 no parque e foi muito bacana, além de render ótimas fotos, é claro. Logo depois desse passeio estava previsto uma excursão até Sausalito e Degustação de Vinhos em vinícolas locais, mas conversamos com a guia e ela nos deixou em um ponto bem próximo para pegar uma balsa de volta a San Francisco, onde poderíamos aproveitar melhor a cidade. Em menos de 30 minutos de balsa, já estávamos no píer, e com mais 15 minutos estávamos na Union Square – hora das compras. Nesse bairro, é possível encontrar as mais diversas grifes com preços bem interessantes. Depois de conhecer a redondeza e já gastar alguns dólares, pegamos uma das linhas dos famosos bondes (sim, quem vai para San Francisco, deve pelo menos uma vez andar nos bondes) que nos deixou a apenas uma quadra do Hotel. Depois de um tempo livre, fomos jantar no Fisherman´s Wharf (incluso) e aproveitar a noite no píer.

 

Anúncios

5 comentários sobre “Costa Oeste Americana – Parte 3 (Primeiros dias do Air Cruise)

  1. Julio Cleverson Vilela disse:

    Olá Xará,

    Meu nome também é Julio e antes de qualquer coisa gostaria de te parabenizar pelo blog…ficou muito bom em todos os sentidos. Muito explicativo, interessante e os vídeos deixam realmente qualquer um com “água na boca”.

    Sobre os trechos, gostaria de pegar algumas dicas com você:
    1) sou casado e tenho um filho de 2 anos. Minha familia sempre viaja em grupo e, em geral, somos um bando de cerca de 20 adultos (e mais umas 6 crianças). Você sabe qual a capacidade do avião da Mauiva AirCruise?

    2) ainda pensando nas crianças, você diria que os passeios atendem aos pequeninos (de até 10 anos)?

    3) não querendo ser inconveniente, poderia me passar a estimativa de valores da sua viagem (para um adulto)?

    Muito obrigado antecipadamente e parabens peo material.

    Julio Vilela

    • Julio Fonseca Junior disse:

      Fico feliz pelo seu comentário.
      1) a capacidade do voo é de 20 lugares.
      2) atendem sim…. são passeios bem interessantes e para todas as idades. O único que de repente elas não vao curtir é o dos vinhedos próximos a San Francisco, mas você pode voltar para a cidade e fazer um passeio com elas, sem problemas, reencontrando o grupo no final do dia.
      3) poxa Julio, isso varia muito de pessoa a pessoa. O pacote que eu fiz tinha muitas atrações inclusas, ou seja, acabei não gastando muito lá, mas sim para ir…

      Me desculpe a demora na resposta!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s