Delft, uma visita rápida

Essa cidade holandesa é muito famosa por sua porcelana azul e branca, que imigrantes trouxeram da Itália no século 16. Como o tempo era curto (apenas uma hora de rápida visitação), o ônibus da Europamundo (excursão do Triângulo Europeu), nos deixou próximo a praça central onde foi possível visitar a torre de 100 metros de altura Nieuwe Kerk, contruída entre 1383 e 1510 e restaurada depois de um incêndio.

O Blue Heart (Coração Azul) de Delft se transformou no símbolo da cidade, ao lado de Nieuwe Kerk, é impossível não parar para uma foto. Ao lado esquerdo do coração os turistas encontram diversas lojas de porcelanas (todas pintadas a mão) e claro que a cor dominante é o azul e branco.

Logo depois, caminhei nos arredores da praça, conhecendo os canais e um pouquinho dessa cidade, também lotada de bicicletas.

Você sabia que Delft significa buraco? Pois a cidade esta abaixo do nível do mar. A foto abaixo é da Prefeitura: Construída em 1618, após restauração (1960) recuperou o estilo do século 17. Em frente a prefeitura encontra-se uma estátua em homenagem a um filho ilustre da cidade, Hugo Grotius.


Vale lembrar que a visita a Delft foi antes da chegada em Amsterdam, que já abordei nesse blog.

O que o Wikipédia diz? Delft é uma cidade da província neerlandesa de Zuid-Holland situada a 9 km de Haia e 18 km de Rotterdam e cortada por canais. Centro dos mais antigos do país, já aparecendo mencionado em 1062, Delft foi palco, em 1584, do assassinato do stathouder Guilherme I o Taciturno, por um fanático católico. O belo mausoléu de Taciturno encontra-se na Nieuwe Kerk, antiga igreja de Santa Úrsula, hoje transformada em templo protestante, onde se ergueu também o túmulo de Hugo Grotius.

Anúncios